Pesquisa

Aviso
Devido ao processo de migração da Banca Livraria Popular para o site da Pueblo Livraria, pedimos para enviar e-mail confirmando a disponibilidade dos livros antes de compra-los por este blog.

Margem Esquerda nº 11

Autor: Vários.
 1968 foi um ano extraordinário. Espalharam-se pelo mundo protestos contra a Guerra do Vietnã. Estudantes franceses organizaram-se e exigiram mudanças sociais radicais. O povo, em luta, tomou as ruas da Checoslováquia, do México e dos Estados Unidos. Foi um ano de ressurgimento das mobilizações de massa e da esperança, ano de efervescência intelectual, em que pensamento e ativismo não se dissociavam. A cena cultural tremeu, com uma verdadeira revolução: Beatles, Rolling Stones, Sartre, Joan Baez, Bob Dylan, Chico Buarque, Vianinha e tantos outros.

Quarenta anos depois, Margem Esquerda dedica um dossiê – “1968, o ano que (quase) mudou o mundo” – à análise do impacto e do legado dessa década marcada pela resistência vitoriosa dos vietnamitas, dirigidos por Ho Chi Minh, pela consolidação triunfante da Revolução Cubana, de Fidel e do Che, pela vitoriosa revolução argelina de Ben Bella, pela passeata dos 100 mil no Rio de Janeiro e pelo “verão quente” dos trabalhadores italianos, entre outros movimentos.

Para lembrar e reivindicar os revolucionários dias dos anos 1960, reunimos – com a colaboração de Daniel Aarão Reis – autores de diferentes visões, idades e países. Alguns militaram nessa década, fizeram parte da geração que procurou aprender com os trabalhadores o significado de sua luta. Uma geração que não esconde seu passado – ao contrário, orgulha-se dele –, que mantém ainda hoje a utopia da justiça social, continua sendo realista e pedindo o impossível.





Autor: Vários

Editora: Boitempo
Ano: 2008
Páginas: 160

Gênero: HistóriaPolítica - Revistas

ISBN: 1678-7684-10


Sumário da edição

Apresentação
Ivana Jinkings

Entrevista
Maria da Conceição Tavares
Por Carlos Eduardo Martins, Rodrigo Castelo Branco e Virgínia Fontes

Dossiê: 1968, O ano que (quase) mudou o mundo
Anos de luta
Tariq Ali

O romantismo revolucionário dos movimentos de maio
Michael Löwy

O assalto ao céu
Emir Sader

1968 no Brasil
Ricardo Antunes e Marcelo Ridenti

Caminhando contra o vento: as mobilizações dos operários brasileiros
Marco Aurélio Santana

Artigos
Princípios orientadores da estratégia socialista
István Mészáros

O conceito de ideologia na ontologia de Lukács
Nicolas Tertulian

O futuro da sociologia
Michael Burawoy

Medellín: a paz dos pacificadores
Forrest Hylton

O marxismo de Caio Prado Júnior
Lincoln Secco

A construção do socialismo sem-terra
João Alexandre Peschanski

Documentos
Filosofia e realidade social
Nise da Silveira

Tlatelolco para universitários
Elena Poniatowska

Resenhas
Em defesa da igualdade substantiva
Ruy Braga

A desconstrução da Ideologia
Jorge Grespan

Notas de leitura
Mystery Train
Alexandre de Freitas Barbosa

Pão e rosas
Claudia Mazzei Nogueira

A perda da razão social do trabalho: terceirização e precarização
Paula Marcelino

Carta à Margem

Sobre entrevista de Francisco de Oliveira
Raimundo Pereira

Apresentação das imagens
“A minha cama é uma folha de jornal”
Luiz Renato Martins

Poesia
Digam ao Che
Flávio Aguiar

0 comentários:

Postar um comentário

Compre aqui na Banca Livraria Popular através do PagSeguro-UOL